Fotografia Fine Art:

processos criativos para um trabalho autoral

Cássio Vasconcellos,



CONTEÚDO DO CURSO

14 vídeos 01h 18m Acesso ilimitado por 12 meses 1

Se você se interessa por fotografia e tem vontade de aprender mais sobre processos criativos e o desenvolvimento de trabalhos autorais, este é o seu curso.

Cássio Vasconcellos, fotógrafo, compartilha sua experiência na profissão para falar sobre fotografia fine art, processos criativos e a importância da experimentação na busca de caminhos para criação de trabalhos autorais.
O curso é dividido em 13 aulas online que tratam de temas como captação, edição, estética, suportes, pesquisa de referências e inspirações, exemplificados através das séries fotográficas mais conhecidas do fotógrafo.

- Série Navios: destaque para a importância de levar para as fotografias as experiências de vida, de fazer com que as imagens sejam capazes de transmitir emoções;
- Série Paisagens Marinhas: destaque para a importância da pesquisa e das experimentações no processo criativo, da liberdade para trilhar o próprio caminho;
- Série Noturnos: destaque para a importância da tentativa, da busca e da dedicação ao momento da fotografia. Aprenda também sobre o peso da edição, tão ou mais importante que o ato de fotografar;
- Série Coletivos (Aeroporto): destaque para a importância do projeto inicial, de passar para o papel o que ainda está na cabeça, de insistir no trabalho, e de ter ciência de que não se começa um projeto sabendo de tudo;
- Série Coletivos: destaque para a importância de fazer um trabalho que conquiste o espectador, que enriqueça a linguagem, trazendo algo diferente do que estamos acostumados a ver;
- Série Viagem Pitoresca pelo Brasil: destaque para a importância de se aprofundar no trabalho através de referências, de procurar composições e de sentir que o lado do “fazer” do trabalho é também prazeroso;





Cássio Vasconcellos

Cássio Vasconcellos iniciou sua trajetória na fotografia em 1981, na escola Imagem-Ação. Seus trabalhos já foram exibidos mais de 190 vezes em 20 países, além de integrar o seleto grupo do livro “The World Atlas of Street Photography”, publicado pela Thames & Hudson, Inglaterra, e pela Yale University Press, U.S.A. e que traz a série “Noturnos São Paulo”. Como fotojornalista, trabalhou na Folha de São Paulo, em 1988. Viveu em Nova Iorque em 1984-85 e em Paris, em 1989, atuando como freelancer e em 2003 desenvolvendo um ensaio fotográfico sobre a cidade. Em 1990, trabalhou no estúdio da DPZ Propaganda. Suas imagens fazem parte de diversas coleções no Brasil e no exterior, como o MASP (São Paulo, Brasil), Bibliothèque Nationale (Paris, França) e Museum of Fine Arts (Houston, Estados Unidos).