Minha Conta

Menu

Área do Cliente

Carrinho

Nenhum produto no carrinho.

Jornada Mestres da Fotografia

Presentar
Categorias: ,

O que você vai aprender:

Preparamos uma jornada completa por todos os campos da fotografia:

Qual a diferença entre uma foto amadora e uma capturada por um  mestre da fotografia?

É fácil notar o abismo entre elas comparando os dois trabalhos, mas poucos de nós vão conseguir identificar exatamente o que muda de um trabalho para o outro. Pode ser o mesmo modelo, lugar, objeto… Mas a luz, a perspectiva e o conceito são completamente diferentes.

A fotografia profissional conta uma história. Ela tem vida. Fala com você quando olha pra ela.

Você pode estar se perguntando: “e é possível ensinar isso?”

Nossos alunos chegaram no curso com muitas perguntas também. Muitos tinham investido bastante em ótimos equipamentos e mesmo assim se sentiam frustrados com o resultado quando paravam pra ver as fotografias no cartão de memória da câmera.

Eles se questionavam sobre como subir de patamar com o seu trabalho, desenvolver o seu olhar e construir o seu próprio estilo de fotografia.

Se você também se sente assim, dá uma olhada nos depoimentos de alguns deles aqui embaixo.

Para quem?

Para quem gosta de fotografia e quer saber mais sobre como realizar um ensaio fotográfico e a edição de imagens, esse curso dá um panorama de ambas as coisas.

Fotógrafos

Quem gosta de ficar por trás dos cliques, saber como organizar um ensaio e editar as fotos para um melhor resultado final, o curso é feito para você.

Modelos

Para modelos, em especial as fotográficas, entender mais sobre o como funciona um ensaio fotográfico pode esclarecer muitas dúvidas antes de participar de um.

Editor de imagens

Quem gosta ou trabalha com edição de fotos, o curso dá dicas de como tornar o resultado final ainda melhor.

Veja o que nossos alunos falam

Jornada Mestres da Fotografia

Presentar
Categorias: ,

Conheça os professores:

Horacio Fernández

Professor na Faculdade de Belas Artes de Cuenca (Espanha), Horacio Fernández escreve sobre história da fotografia, fotolivros e artes visuais contemporâneas.

Entre 2004 e 2006 foi comissário geral do PhotoEspaña, em Madrid. Realizou a curadoria de várias exposições, incluindo Fotografia pública (1999-2000) e El Fotolibro Latinoamericano, premiado no Rencontres d’Arles como melhor livro do ano.

Seus mais recentes trabalhos de exposição incluem Photobooks: Spain 1905-1977 no museu Reina Sofía (2014), e Miserachs Barcelona no MACBA (2015), na qual o fotolivro foi um elemento central.

Iatã Cannabrava

Iatã Cannabrava é fotógrafo, curador e agitador cultural. Atualmente desenvolve trabalhos documentais com a paisagem urbana das cidades, especificamente das periferias das grandes metrópoles. Tem dois livros publicados: Casas Paulistas (2000) e Uma Outra Cidade (2009). Suas fotografias integram as coleções Pirelli/Masp, Galeria Fotoptica, Joaquim Paiva e MAM/São Paulo, e estão publicadas em oito livros de autoria coletiva. É coordenador do Festival Internacional de Fotografia de Paraty e do Fórum Latino- Americano de Fotografia de São Paulo.

Cássio Vasconcellos

Cássio Vasconcellos iniciou sua trajetória na fotografia em 1981, na escola Imagem-Ação. Seus trabalhos já foram exibidos mais de 190 vezes em 20 países, além de integrar o seleto grupo do livro “The World Atlas of Street Photography”, publicado pela Thames & Hudson, Inglaterra, e pela Yale University Press, U.S.A. e que traz a série “Noturnos São Paulo”.

Como fotojornalista, trabalhou na Folha de São Paulo, em 1988. Viveu em Nova Iorque em 1984-85 e em Paris, em 1989, atuando como freelancer e em 2003 desenvolvendo um ensaio fotográfico sobre a cidade. Em 1990, trabalhou no estúdio da DPZ Propaganda. Suas imagens fazem parte de diversas coleções no Brasil e no exterior, como o MASP (São Paulo, Brasil), Bibliothèque Nationale (Paris, França) e Museum of Fine Arts (Houston, Estados Unidos).

Max Pam

Fotógrafo há mais de 40 anos, Max Pam possui uma identidade única, expressada através de um mix de fotografia e autobiografia.

No aspecto fotográfico de seu trabalho, combina um interesse pela representação instantânea e o “momento decisivo” pseudo-documental, com outras formas de documentação, como imagens de pequenas lembranças, desenhos e relatos escritos de seu cotidiano.

Seu primeiro livro “Going East: Twenty Years of Asian Photography” (1992) ganhou o prestigioso prêmio europei “Prix du Livre” e seu mais recente trabalho “Atlas Monographs” (2009) recebeu o prêmio internacionnal “Photo Book Prize” de 2010, na Photoespana em Madrid.

Marcelo Brodsky

Marcelo Brodsky, artista visual e fotógrafo argentino, trabalhou com artes visuais durante toda sua vida. Estudou economia na Universidade de Barcelona e fez a formação em fotografia no Centro Internacional de Fotografia de Barcelona.

É um dos articuladores do Fórum e da Bienal de São Paulo-Valência, além de ser um dos sócios e fundadores do banco de imagens Latinstock, com base em São Paulo, Argentina e Espanha. É também um dos fundadores do Parque de la Memoria, em Buenos Aires, monumento construído em homenagem às vítimas da ditadura na Argentina.

Renato Stockler

Renato Stockler é nascido em 1978 e reside em São Paulo. Tenta respirar andando pelas ruas na busca de cenas, cenários e protagonistas. Jornalista graduado e urbano por situação, começou a fotografar em 2000, na crença de que as relações humanas dizem mais de nós do que nossas próprias ações e trocas. E precisa de luz, água e ar.

“Hoje sigo movido não só pela capacidade que a luz tem em tornar o que é aparentemente comum em algo extraordinário, mas principalmente pela possibilidade de criar documentos e narrativas atuais sobre questões ambientais, comportamentais e humanitárias. Em harmonia com projetos comerciais e a partir de práticas e agendas positivas de organizações e iniciativas populares, a fotografia e os projetos audiovisuais se tornaram expressões centrais para a execução de um propósito muito claro: construir narrativas através do respeito e da escuta daqueles que vivem diferentes realidades dentro de um mesmo território.

Esse é o lugar que a fotografia ocupa no meu processo criativo e onde deposito minha atenção e olhar crítico.”

Para conhecer mais trabalhos do Renato Stockler, confira:
https://renatostockler.com/
@renatostockler

Gal Oppido

“Acredito que vivemos um período muito interessante do processo de captação de imagens, em que a libertação de vários procedimentos técnicos permite que as fotografias passem a refletir mais o olhar e experiências únicas de cada um, ao invés da sua capacidade de adquirir equipamentos muito sofisticados.”

Gal Oppido é um premiado fotógrafo que desenvolve trabalhos nos campos das artes cênicas, expressões corporais, arquitetura e publicidade. Realizou exposições no Brasil e na Europa.

Graduado pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo.
Docente da disciplina de Linguagem Visual na Faculdade de Arquitetura da Universidade Católica de Campinas. 1979-1990
Fotógrafo do Teatro Municipal e do Balé da Cidade de São Paulo de 1989 a 1993.
Fotógrafo colaborador da Vogue Brasil, 1990-2000.
Prêmio APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte) 1991.
Melhor fotógrafo pelo conjunto da obra.
Prêmio “Best of Category 2001 – Printing Industries of América”. Projeto gráfico e fotografias do portfólio da Editora Gráfica TAKANO, Chicago, EUA.
Ministra curso de Linguagem fotográfica no Museu de Arte Moderna de São Paulo – MAM-SP desde 2001.
Ministrou workshops e palestras em diversas instituições culturais.

Para conhecer mais trabalhos do Gal Oppido, confira http://www.galoppido.com.br/

Renata Castello Branco

Aos 18 anos, Renata ganhou uma câmera fotográfica de seu pai, e foi incumbida de registrar uma viagem para São Raimundo Nonato, no Piauí, estado de sua família. Ela se apaixonou pela fotografia, o que a fez abandonar a faculdade de história para se tornar fotógrafa profissional. Se especializou em retratos. Em mais de 40 anos de carreira, desenvolveu incríveis trabalhos autorais, como a exposição sobre a “Rota da seda” na China, “A rede”, “Heliópolis”, onde começou seu trabalho de retratos em comunidades, “Paraisópolis” e o último trabalho “Comunidades da Serra do Mar”, cenário deste curso.

No âmbito profissional, Renata fotografou para fins publicitários os principais políticos e empresários do país. Faleceu aos 59 anos, em 27 de Março de 2015.

Preparamos uma jornada completa por todos os campos da fotografia:

Confira tudo o que você vai aprender:

    Domine essa ferramenta indispensável à formação do fotógrafo. Através de ensaios que exploram o corpo humano, a cidade e elementos do cotidiano urbano, o professor Gal Oppido demonstra que acima da escolha de equipamentos, existe a importância de exercitar um olhar próprio. É isso que permite extrair novas leituras de objetos, tornando o processo fotográfico e as imagens captadas muito mais ricas.

    O que torna uma foto impressionante não é o equipamento ou a tecnologia - é a história. Muito mais do que técnica, fotografar um retrato profissional exige uma grande sensibilidade. É preciso, antes, descobrir maneiras de entender e se relacionar com o modelo, para só então criar uma composição que capture a identidade da pessoa e o cenário em que ela está inserida, de maneira autêntica.

    Como gênero, a fotografia documental carrega a possibilidade de ir além do mero registro para tornar-se uma tentativa de reflexão, compreensão e narração do homem em seus momentos, espaços e condições sociais. Entenda como se aproximar das pessoas através da conversa, saiba quais são os equipamentos usados para essa forma de registro, e aprenda a enxergar nas cenas cotidianas uma fonte inesgotável de narrativas brotando da realidade.

    Vamos demonstrar como elementos da vida de um artista podem conferir grande originalidade à uma obra, dando-lhe força para ressoar em um contexto social maior e até mesmo para instigar mudanças através da expressão de ideias. Acompanhe o professor Marcelo Brodsky em um passeio por um de seus grandes projetos, o Parque de la Memoria em Buenos Aires, para uma conversa sobre as relações existentes entre arte pública e sociedade, entre espaço público e arte, e entre diversas artes que trabalham juntas para expressar ideias dentro de um determinado contexto cultural e social.

    No mundo atual, onde todos têm acesso a uma câmera e milhares de fotografias são produzidas diariamente, fazer apenas uma boa imagem deixou de atestar o caráter de profissionalismo atribuído a um fotógrafo. Nesse contexto, a questão da edição passa a ser fundamental, e fica evidente que somente quem souber editar seu material atingirá o status de produzir uma obra e de ser, de fato, autor. Entenda a teoria de produção de um ensaio fotográfico, e acompanhe o professor em um exercício prático realizado no Capão Redondo, zona sul de São Paulo, no qual explora todas as peculiaridades e dificuldades que envolvem esse tipo de trabalho.

    Vamos abordar temas como captação, edição, estética, suportes, pesquisa de referências e inspirações, exemplificados através das séries fotográficas mais conhecidas do professor. Domine os processos criativos e entenda a importância da experimentação na busca de caminhos para criação de trabalhos autorais.

    Entenda o que é um fotolivro e conheça os conceitos que definiram este tipo de publicação desde o seu surgimento. Vamos te apresentar o processo de criação de fotolivros vem sendo impactado por mudanças tecnológicas, trazendo diferentes possibilidades de experiência tanto para quem produz, quanto para quem consome esse tipo de trabalho;

    Aprenda como aliar o seu repertório e vivência pessoal ao registro de pessoas, culturas e lugares para construir trabalhos originais. Aqui você aprenderá todas as etapas, desde a produção, edição, até a publicação do fotolivro, explicando abordagens técnicas como a fotografia pseudo documental, até as interpessoais, como como construir uma relação colaborativa com modelos para tornar um ensaio sensual mais leve, fluído e natural.

Aproveite!

de: R$893 por: R$499

Veja quanto você está economizando

Valor original dos cursos que compõem a jornada

  • Olhar fotográfico aprimorando sua percepção da imagem
    R$ 119
  • Fotografia de retrato acessando o espaço íntimo dos moradores de uma comunidade
    R$ 0
  • Fotografia documental como registrar pessoas e suas histórias
    R$ 99
  • Ensaios fotográficos narrativa e discurso em um conjunto de imagens
    R$ 109
  • Ensaios fotográficos imagens e construção de fotolivros
    R$ 149
  • O mundo dos fotolivros história e tradição
    R$ 119
  • Fotografia Fine Art processos criativos para um trabalho autoral
    R$ 149
  • Ativismo na fotografia transformando imagens em crítica
    R$ 149

Total: R$893 Pague apenas R$499

Não gostou do curso?

Se pedir reembolso nos primeiros
7 dias, devolvemos seu dinheiro

Jornada Mestres da Fotografia

Presentar
Categorias: ,